Rio Grande - Sexta-feira, 15/12/2017
:: 90 anos do Porto de Rio Grande
:: Artigo
:: Cartas
:: Colunas
:: Comunidade
:: Curtas
:: Economia
:: Editorial
:: Empreendedor
:: Especial
:: Esportes
:: Foto da Semana
:: Geral
:: Pier News
:: Rio Grande - 270 anos
:: Variedades

:: Min. 19º
:: Max. 25º
Câmbio Compra Venda
U$ com. - -
U$ par. - -
Indicador Valor
Poup. Dia -



Empreendedor 13/07/2005

EXPERIÊNCIA: empresário trabalhou em três óticas até abrir a sua própria

Leandro apostou na qualidade e no bom atendimento

Leandro Tavares iniciou a trabalhar com 14 anos, no laboratório de uma ótica da cidade. Lá permaneceu por cinco meses, e depois foi funcionário de uma papelaria durante três anos. Decidiu parar com o trabalho para estudar, mas dois anos depois voltou a ser funcionário de outras duas óticas, até que em 1999 abriu seu próprio negócio.
Hoje, com 32 anos, ele é o proprietário da Óptica Cidade, situada na avenida Silva Paes. Ser proprietário de uma ótica foi um sonho que ele realizou em 1999. Antes, se preparou bastante, trabalhando em empresas do mesmo ramo e fazendo o curso de Técnico em Ótica.
“Era um sonho e tanto. Tinha plena certeza de que daria certo”, diz ele, embora confesse que no início não foi nada fácil. “Nos três primeiros meses me assustei muito. O movimento era muito fraco e as dificuldades enormes. O primeiro semestre foi decisivo, mas depois começou a melhorar”, recorda ele, destacando que a esposa Elisa – que hoje cursa Administração de Empresas na Furg – e a irmã Priscila ajudavam na ótica.
O negócio começou mesmo a melhorar depois de um ano e meio em atividade. No terceiro ano, em sua opinião, “a empresa deu um salto muito grande”. Leandro atribui isso ao trabalho e à persistência. Apostou na qualidade dos produtos, na certeza de que os primeiros clientes acabariam retornando ou indicando outras pessoas. E foi o que aconteceu.
A Óptica Cidade possui, além do casal, mais cinco funcionários. A empresa trabalha com óculos de grau e de sol e presta serviços como teste visual grátis e tem convênio com oftalmologista. “A pessoa pode chegar aqui sem dinheiro, que diluímos o preço da consulta na prestação e em dois dias, no máximo, o cliente já está com os óculos. Às vezes isso acontece no mesmo dia”, explica o empreendedor.
Leandro Tavares também diz que poderia vender relógios, jóias, mas optou por especializar-se somente em óculos. “Assim poderemos oferecer um atendimento mais especializado. Investi em equipamentos somente para a ótica – semana passada chegou à loja o novo Center XXI, a última novidade para tomada de medidas das lentes. Com isso, temos mais variedade de armações e toda a gama de lentes. O que aparece na TV, nas revistas, nós temos aqui. E, além da qualidade, temos preço bom”, afirma o comerciante.
Leandro insiste que os equipamentos de última geração diferenciam a Óptica Cidade da concorrência, garantindo a qualidade. E destaca que todos os óculos passam por um rigoroso controle de qualidade. Ele alia o investimento em tecnologia ao bom atendimento e orgulha-se em mostrar e-mails de clientes elogiando a forma como foram tratados. Diz que sua ótica chegou a ser comentada até mesmo numa reunião da CDL de Pelotas.
Leandro Tavares está satisfeito. Informa que sua ótica tem crediário próprio, descontos à vista e trabalha com todo tipo de cartão de crédito. Vê o ramo ótico em Rio Grande muito concorrido, mas entende que isso é bom, porque as pessoas pesquisam mais “e quem entra aqui dificilmente deixa de fazer os óculos conosco”. Indagado sobre os planos de expansão, diz que está negociando um novo ponto na cidade. Depois, pode até abrir uma terceira loja, mas entende que antes de tudo precisa estar bem estruturado para oferecer o mesmo serviço existente na loja da Silva Paes.
No final, Tavares faz questão de salientar o apoio da esposa e funcionários. “Se não fossem eles, eu não teria crescido tanto”, comemora ele, que costuma chegar às 8h na loja e só sair às 20h, parando apenas 15 minutos para o almoço.



17/07/2007
- INFORME EMPRESARIAL

23/01/2006
- Analisando o setor da construção civil

17/01/2006
- Investindo pesado no esporte rio-grandino

09/01/2006
- Rumo às vendas do futuro

03/01/2006
- Sucesso no mercado de parafusos

26/12/2005
- Ele se considera um cidadão da Zona Sul

21/12/2005
- A concorrência é a maior aliada

12/12/2005
- O segredo da gastronomia é a qualidade

06/12/2005
- O sucesso nas vendas depende do trabalho duro

29/11/2005
- Novo conceito no ramo da construção civil

1  2  3  4  5  >   

     C o m e n t á r i o     

    I n d i c a r    N o t í c i a     

    I m p r i m i r
Participe do Jornal Bom Dia, que agora é diário, o que gostarias de ver mais em nosso jornal?
Classificados
Notícias de jovens (baladas, variedades, vestibular)
Notícias de desenvolvimento da cidade
Vou escrever um e-mail e mandar minha opinião
Câmara de Comércio
Câmara de Vereadores
Pesca Rio Grande
Porto do Rio Grande
Prefeitura Municipal
Rio Grande Virtual
Universidade do Rio Grande