Rio Grande - Terça-feira, 17/10/2017
:: 90 anos do Porto de Rio Grande
:: Artigo
:: Cartas
:: Colunas
:: Comunidade
:: Curtas
:: Economia
:: Editorial
:: Empreendedor
:: Especial
:: Esportes
:: Foto da Semana
:: Geral
:: Pier News
:: Rio Grande - 270 anos
:: Variedades

:: Min. º
:: Max. º
Câmbio Compra Venda
U$ com. - -
U$ par. - -
Indicador Valor
Poup. Dia -



Empreendedor 27/09/2004

CASAL: Miguel Ângelo e Adriana conduzem os negócios do restaurante Paladar

Paixão pela culinária e tino para os negócios

O dia do empresário rio-grandino Miguel Ângelo Barroco inicia por volta das 7h. De casa, ele e a esposa Adriana rumam para o seu restaurante, localizado no Centro da cidade, onde começam a descascar legumes e temperar carnes para estarem aptos a abrir as portas para a clientela às 11h em ponto. A dedicação e o envolvimento direto com os negócios levaram o casal ao privilégio de conduzir uma das mais procuradas casas de gastronomia da cidade nos últimos tempos: o restaurante Paladar.
Até a vida adulta, Barroco trabalhou em atividades agrícolas nas chácaras dos pais, localizadas na vila da Quinta e no Leonídio, região onde nasceu e foi criado. “Vivia daquilo, mas sempre gostei de culinária”, lembra o empresário. A idéia de abrir um bar ou restaurante perdurou por muito tempo, até surgir a oportunidade de adquirir o restaurante Paladar no inverno de 1999, no balneário Cassino. “O pessoal me chamou de louco, dizendo que o negócio jamais daria certo, especialmente àquela época do ano, e no Cassino. Mas resolvi mergulhar de cabeça”, diz. Os primeiros meses foram mesmo de vacas magras, uma verdadeira batalha travada por Miguel Ângelo e Adriana. O verão, entretanto, acabou pagando todos os prejuízos da remodelada empresa. “Tínhamos filas para atender”, recorda o proprietário, que decidiu, pouco depois do veraneio, por transferir a casa para a área urbana de Rio Grande.
A casa oferece almoços de segunda-feira a sábado e trabalha apenas com o sistema de bifê. “Hoje o pessoal não quer esperar por uma refeição. Os pratos ‘a la carte’ tornaram-se minoria, e o ramo de bifês é um mercado que tem ainda muito a expandir”, compara. O bifê oferecido pelo Paladar tem suas bases na culinária portuguesa, por sinal terra de origem da família Barroco, sendo acompanhado de grelhados diversos.
Com quase cinco anos de atuação no ramo, hoje o restaurante apresenta outro panorama: o casal investe pesado em publicidade, os clientes comparecem em número maior a cada semana, e oito funcionários já auxiliam o casal nas atividades – desses, quatro são seus familiares. “Aqui está tudo em casa”, resume Miguel Ângelo, que segue coordenando a cozinha. “É preciso manter a qualidade. Quem vier hoje ao restaurante e provar um determinado prato, no próximo ano irá encontrar exatamente o mesmo sabor. Para mudar o paladar do Paladar, afinal, é difícil”, brinca.
E os projetos para a casa não param de surgir. “Nossa meta para os próximos meses é de ampliar as instalações, para melhor servir o cliente”, finaliza Barroco.



17/07/2007
- INFORME EMPRESARIAL

23/01/2006
- Analisando o setor da construção civil

17/01/2006
- Investindo pesado no esporte rio-grandino

09/01/2006
- Rumo às vendas do futuro

03/01/2006
- Sucesso no mercado de parafusos

26/12/2005
- Ele se considera um cidadão da Zona Sul

21/12/2005
- A concorrência é a maior aliada

12/12/2005
- O segredo da gastronomia é a qualidade

06/12/2005
- O sucesso nas vendas depende do trabalho duro

29/11/2005
- Novo conceito no ramo da construção civil

1  2  3  4  5  >   

     C o m e n t á r i o     

    I n d i c a r    N o t í c i a     

    I m p r i m i r
Participe do Jornal Bom Dia, que agora é diário, o que gostarias de ver mais em nosso jornal?
Classificados
Notícias de jovens (baladas, variedades, vestibular)
Notícias de desenvolvimento da cidade
Vou escrever um e-mail e mandar minha opinião
Câmara de Comércio
Câmara de Vereadores
Pesca Rio Grande
Porto do Rio Grande
Prefeitura Municipal
Rio Grande Virtual
Universidade do Rio Grande