Rio Grande - Sexta-feira, 15/12/2017
:: 90 anos do Porto de Rio Grande
:: Artigo
:: Cartas
:: Colunas
:: Comunidade
:: Curtas
:: Economia
:: Editorial
:: Empreendedor
:: Especial
:: Esportes
:: Foto da Semana
:: Geral
:: Pier News
:: Rio Grande - 270 anos
:: Variedades

:: Min. 19º
:: Max. 25º
Câmbio Compra Venda
U$ com. - -
U$ par. - -
Indicador Valor
Poup. Dia -



Empreendedor 21/06/2004

VISÃO: Ângela transformou a Casa da Lua numa das principais escolinhas da cidade

Fazendo o talento virar um bom negócio

Com apenas 28 anos de idade, a pedagoga Ângela Cruz já pode se considerar uma empresária de sucesso. Ela aproveitou a oportunidade de adquirir uma escolinha de educação infantil e a transformou em uma das mais conceituadas pré-escolas de Rio Grande. Sob a direção de Ângela, a Casa da Lua passou a ser uma referência nesse tipo de negócio, por trabalhar uma filosofia totalmente voltada à educação ambiental e preparação para as sérias fundamentais.
Ela conta que começou sua vida profissional trabalhando no comércio, mas quando foi fazer o estágio para virar professora, entrou para a equipe da Casa da Lua, que era de propriedade de sua irmã e de uma sócia. “Como as duas tinham muitos compromissos e a escola ainda era pequena, elas resolveram fechar as portas. Isso porque não queriam vender o negócio para qualquer pessoa, por causa da filosofia de trabalho. Então resolvi, com a ajuda de meu pai, que é meu sócio, tocar o negócio para frente. E deu certo”, ressalta.
Quando foi fundada, em 2001, a escola era pequena e comportava poucos alunos. Ângela comprou a escola em fevereiro de 2003, com apenas nove crianças matriculadas. Sua capacidade para administrar mostrou-se já naquele ano, quando a escola atingiu a marca de 40 alunos. “As primeiras modificações foram criar mais horários e encontrar um local mais adequado para atender um maior número de alunos”, destaca.
Conforme Ângela, o sucesso de seu empreendimento se dá por causa de alguns diferenciais que, desde o princípio, começaram a ser trabalhados para oferecer aos pais dos alunos maior confiança na escola – o que é fundamental para esse tipo de negócio. “Trabalham comigo meus pais e irmã, o que dá ao ambiente um clima de família. Somos a única escola em que as crianças têm um avô e uma avó emprestados”, declara.
Outro diferencial buscado foi a parte didática. Essa é uma das únicas pré-escolas que não trabalha a alfabetização, mas sim questões como valores humanos, artes e educação ambiental. “Recebemos crianças de 1 a 6 anos de idade. Muitas escolinhas já as estimulam a escreverem suas primeiras letras. Entretanto, achamos que nessa idade, as crianças não possuem maturidade suficiente. Por isso, nos preocupamos apenas em prepará-las para as primeiras séries do ensino fundamental”, destaca.
Com o empreendimento Ângela já tem seu futuro garantido, e ainda emprega mais 12 funcionários, entre professoras e pessoal da manutenção. Ela afirma que, mesmo com o sucesso, não pretende ficar apenas com essa escolinha, mas ampliá-la, oferecendo o ensino fundamental até a 4ª série. “Quem sabe até ir mais longe”, conclui.



17/07/2007
- INFORME EMPRESARIAL

23/01/2006
- Analisando o setor da construção civil

17/01/2006
- Investindo pesado no esporte rio-grandino

09/01/2006
- Rumo às vendas do futuro

03/01/2006
- Sucesso no mercado de parafusos

26/12/2005
- Ele se considera um cidadão da Zona Sul

21/12/2005
- A concorrência é a maior aliada

12/12/2005
- O segredo da gastronomia é a qualidade

06/12/2005
- O sucesso nas vendas depende do trabalho duro

29/11/2005
- Novo conceito no ramo da construção civil

1  2  3  4  5  >   

     C o m e n t á r i o     

    I n d i c a r    N o t í c i a     

    I m p r i m i r
Participe do Jornal Bom Dia, que agora é diário, o que gostarias de ver mais em nosso jornal?
Classificados
Notícias de jovens (baladas, variedades, vestibular)
Notícias de desenvolvimento da cidade
Vou escrever um e-mail e mandar minha opinião
Câmara de Comércio
Câmara de Vereadores
Pesca Rio Grande
Porto do Rio Grande
Prefeitura Municipal
Rio Grande Virtual
Universidade do Rio Grande