Rio Grande - Quinta-feira, 19/10/2017
:: 90 anos do Porto de Rio Grande
:: Artigo
:: Cartas
:: Colunas
:: Comunidade
:: Curtas
:: Economia
:: Editorial
:: Empreendedor
:: Especial
:: Esportes
:: Foto da Semana
:: Geral
:: Pier News
:: Rio Grande - 270 anos
:: Variedades

:: Min. º
:: Max. º
Câmbio Compra Venda
U$ com. - -
U$ par. - -
Indicador Valor
Poup. Dia -



Empreendedor 23/02/2004

João Paulo aperfeiçoou-se e hoje é um dos profissionais mais requisitados da cidade

Buscando novos horizontes para a fotografia

A vida do fotógrafo João Paulo Ceglinski bem que poderia dar um roteiro para um filme de Federico Fellini. Sua relação com a fotografia vem desde a adolescência, quando com apenas 14 anos de idade tomou contato com a arte e fez disso sua vida. “Em 1967, ganhei de meu avô uma máquina fotográfica antiga e comecei a tirar fotos. Dois anos depois eu já era profissional”, conta. Sua trajetória de fotógrafo se estende até despertar-lhe o espírito empreendedor, o que lhe fez montar o Estúdio da Fotografia, um dos mais conceituados de Rio Grande.
A certeza de que iria seguir na profissão veio aos 15 anos, quando visitava um amigo em Videiras/SC. “Havia na casa um quarto que ficava sempre fechado, o que despertou minha curiosidade. Era um laboratório de revelação. O pai desse meu amigo, que se chama Ulisses Bragalha, é um apaixonado por foto. Ele me ensinou vários truques de estúdio. A partir daí, decidi fazer disso minha profissão”, lembra.
Aos 16 anos de idade, João Paulo já trabalhava fotografando eventos como aniversários e casamentos. “Meu dinheiro servia para comprar equipamento. Cheguei a trabalhar em uma ótica para poder adquirir materiais de melhor qualidade para continuar fotografando. Também fui funcionário da Furg, em 1978, mas o gosto pela fotografia me fez desistir e continuar como fotógrafo”, argumenta.
Há cerca de dois anos, João Paulo juntou todo o conhecimento adquirido em mais de 30 anos de profissão para se arriscar em um negócio próprio. Para levantar o capital necessário, ele precisou vender carro e moto. “Decidi trabalhar também com revelação automática, as famosas revelações em 1 hora. Hoje, já fornecemos cinco empregos diretos”, ressalta.
Para João Paulo, o mercado de fotografia em Rio Grande está bastante saturado, mas sempre há espaço para quem tem talento e oferece algo diferente. “Como diferencial, equipei o estúdio para fotografar crianças e já somos especializados nisso”, pondera. Entretanto, para ele, o futuro da profissão está na fotografia digital. “Estamos pensando em partir para esse mercado, que é bastante promissor”, relata.
Aos futuros fotógrafos empreendedores, João Paulo deixa o ensinamento que lhe levou ao sucesso. “Ao longo da minha vida, meus maiores empreendimentos foram em conhecimento e equipamento moderno. A melhor dica é viajar bastante, pois quem viaja amplia seus horizontes e adquire visão de mundo”, conclui.



17/07/2007
- INFORME EMPRESARIAL

23/01/2006
- Analisando o setor da construção civil

17/01/2006
- Investindo pesado no esporte rio-grandino

09/01/2006
- Rumo às vendas do futuro

03/01/2006
- Sucesso no mercado de parafusos

26/12/2005
- Ele se considera um cidadão da Zona Sul

21/12/2005
- A concorrência é a maior aliada

12/12/2005
- O segredo da gastronomia é a qualidade

06/12/2005
- O sucesso nas vendas depende do trabalho duro

29/11/2005
- Novo conceito no ramo da construção civil

1  2  3  4  5  >   

     C o m e n t á r i o     

    I n d i c a r    N o t í c i a     

    I m p r i m i r
Participe do Jornal Bom Dia, que agora é diário, o que gostarias de ver mais em nosso jornal?
Classificados
Notícias de jovens (baladas, variedades, vestibular)
Notícias de desenvolvimento da cidade
Vou escrever um e-mail e mandar minha opinião
Câmara de Comércio
Câmara de Vereadores
Pesca Rio Grande
Porto do Rio Grande
Prefeitura Municipal
Rio Grande Virtual
Universidade do Rio Grande