Rio Grande - Domingo, 20/10/2019
:: 90 anos do Porto de Rio Grande
:: Artigo
:: Cartas
:: Colunas
:: Comunidade
:: Curtas
:: Economia
:: Editorial
:: Empreendedor
:: Especial
:: Esportes
:: Foto da Semana
:: Geral
:: Pier News
:: Rio Grande - 270 anos
:: Variedades

:: Min. º
:: Max. º
Câmbio Compra Venda
U$ com. - -
U$ par. - -
Indicador Valor
Poup. Dia -



Empreendedor 09/02/2004

CONFIANÇA: Aguiar acredita que a arquitetura é um mercado em expansão

Talento e criatividade num empreendimento de sucesso

Após a formatura em Arquitetura e Urbanismo, pela Universidade Católica de Pelotas, em 2001, Glênio de Souza Aguiar foi trabalhar em uma construtora de propriedade de seu cunhado, na cidade de Frederico Westphalen. Durante oito meses ele aplicou os conhecimentos adquiridos durante anos de estudo, mas não se adaptou na cidade e voltou para Rio Grande, onde passou a trabalhar como free-lancer. Depois disso ele recebeu o convite para montar um escritório em parceria com a decoradora e paisagista Cândida Fanaya Eward.
Para Glênio, a parceria com a decoradora foi o grande diferencial que ele encontrou para ingressar de vez no mercado rio-grandino. “Para nossa sorte, o investimento não foi alto. Além do ponto para o escritório, em uma zona central, podemos oferecer um serviço mais completo nos projetos. Também trabalhamos para outros municípios, como São José do Norte e Primavera do Leste, no Mato Grosso”, destaca.
Apesar de atuar há pouco tempo em Rio Grande, Glênio já realizou projetos importantes para o município como a revitalização da Avenida Rio Grande, no Cassino, e a animação eletrônica do Rincão da Cebola. “Foram projetos que me deram muita satisfação de realizar, até porque me tornaram mais conhecido como profissional”, diz.
Glênio avalia o mercado rio-grandino para o ofício de arquiteto como promissor, apesar da confusão que existe com a profissão de engenheiro. Para ele, Rio Grande é uma cidade de extremos. “Quem possui condições contrata o melhor serviço na área da construção, e quem não possui constrói por conta própria, sem regulamentação. As pessoas estão se conscientizando da diferença e tem aumentado a procura por projetos arquitetônicos. Além disso, existem no município apenas 20 arquitetos formados, uma diferença muito grande em relação à vizinha Pelotas, que possui mais de 200 profissionais. Para nós, esse é um ramo em expansão”, ressalta.
Para o futuro, Glênio pretende começar a viabilizar projetos habitacionais e vendê-los totalmente prontos. “Queremos começar a construir. Esse é um nicho de mercado bem explorado na região, mas está sempre em alta”, argumenta.



17/07/2007
- INFORME EMPRESARIAL

23/01/2006
- Analisando o setor da construção civil

17/01/2006
- Investindo pesado no esporte rio-grandino

09/01/2006
- Rumo às vendas do futuro

03/01/2006
- Sucesso no mercado de parafusos

26/12/2005
- Ele se considera um cidadão da Zona Sul

21/12/2005
- A concorrência é a maior aliada

12/12/2005
- O segredo da gastronomia é a qualidade

06/12/2005
- O sucesso nas vendas depende do trabalho duro

29/11/2005
- Novo conceito no ramo da construção civil

1  2  3  4  5  >   

     C o m e n t á r i o     

    I n d i c a r    N o t í c i a     

    I m p r i m i r
Participe do Jornal Bom Dia, que agora é diário, o que gostarias de ver mais em nosso jornal?
Classificados
Notícias de jovens (baladas, variedades, vestibular)
Notícias de desenvolvimento da cidade
Vou escrever um e-mail e mandar minha opinião
Câmara de Comércio
Câmara de Vereadores
Pesca Rio Grande
Porto do Rio Grande
Prefeitura Municipal
Rio Grande Virtual
Universidade do Rio Grande