Rio Grande - Quarta-feira, 21/08/2019
:: 90 anos do Porto de Rio Grande
:: Artigo
:: Cartas
:: Colunas
:: Comunidade
:: Curtas
:: Economia
:: Editorial
:: Empreendedor
:: Especial
:: Esportes
:: Foto da Semana
:: Geral
:: Pier News
:: Rio Grande - 270 anos
:: Variedades

:: Min. º
:: Max. º
Câmbio Compra Venda
U$ com. - -
U$ par. - -
Indicador Valor
Poup. Dia -



Editorial 04/07/2007
EDITORIAL

Crime ou mal-criação

Infelizmente, no Brasil, a transgressão da lei já é coisa institucionalizada. Ou pior, já faz parte do cotidiano e da cultura nacional. Tanto, que ninguém mais fica chocado com casos de simples seqüestros, latrocínios ou mesmo estupros. Para chocar a população, é preciso muito mais que isso.
Se o cidadão parar para analisar. Todos os dias os jornais, telejornais e programas de notícias nas rádios estão cheios de reportagens sobre crimes. O Código Penal é passado a limpo todos os dias por jornalistas que se esmeram para mostrar todos os detalhes das condutas delituosas e das investigações policiais.
Entretanto, não são muitas as notícias desse tipo que conseguem chocar o público a ponto de provocar alguma mudança positiva em relação aos crimes. Para arrancar algum suspiro dos expectadores é preciso noticiar condutas cada vez mais agressivas, como aquela em que uma criança foi arrastada por um carro. Ou o recente espancamento de uma doméstica, confundida com uma prostituta por jovens de classe média que pretendiam “limpar” a sociedade.
Não é exagero dizer que já não se faz mais crimes como antigamente. Já houve o tempo em que se derrubava um presidente pelo desvio de míseros R$ 5 milhões. Hoje o país está muito mais civilizado. A sociedade já não considera mais crime os tais “mimos” que políticos costumam receber de grandes empresários.
É exatamente por isso que o Congresso Nacional insiste em fazer vistas grossas às denúncias contra o presidente do Senado. Como se ele tivesse feito uma simples mal-criação. No mesmo patamar da conduta do deputado Clodovil Hernandez, que chamou a colega de “feia”.
Então, a casa que deveria ser representante do povo bate em cima dos atrasos nos aviões, como se esse meio de transporte fosse o mais utilizado no país. E não se dá bola para a conduta de Renan Calheiros, que já nem é vista como ilegal ou imoral.



18/07/2007
- Realidade

17/07/2007
- Vaias Pan-Americanas

16/07/2007
- Privilégios da Impunidade

13/07/2007
- Jogos PanJogos Pan-Americanos

12/07/2007
- Investimentos em SJN

11/07/2007
- Dia da Pizza

10/07/2007
- Editorial-Desenvolvimento

09/07/2007
- Venezuela e o Mercosul

06/07/2007
- Progresso

05/07/2007
- E Renan não sai...

1  2  3  4  5  >   

     C o m e n t á r i o     

    I n d i c a r    N o t í c i a     

    I m p r i m i r
Participe do Jornal Bom Dia, que agora é diário, o que gostarias de ver mais em nosso jornal?
Classificados
Notícias de jovens (baladas, variedades, vestibular)
Notícias de desenvolvimento da cidade
Vou escrever um e-mail e mandar minha opinião
Câmara de Comércio
Câmara de Vereadores
Pesca Rio Grande
Porto do Rio Grande
Prefeitura Municipal
Rio Grande Virtual
Universidade do Rio Grande