Rio Grande - Sexta-feira, 20/09/2019
:: 90 anos do Porto de Rio Grande
:: Artigo
:: Cartas
:: Colunas
:: Comunidade
:: Curtas
:: Economia
:: Editorial
:: Empreendedor
:: Especial
:: Esportes
:: Foto da Semana
:: Geral
:: Pier News
:: Rio Grande - 270 anos
:: Variedades

:: Min. º
:: Max. º
Câmbio Compra Venda
U$ com. - -
U$ par. - -
Indicador Valor
Poup. Dia -



Pier News 13/08/2006

Alta do preço do barril do petróleo fez produção parar

Refinaria Ipiranga cogita de produzir nafta petroquímica

Impedida de refinar petróleo por causa do alto preço do barril do petróleo no mercado internacional, a Refinaria Ipiranga planeja produzir nafta petroquímica para voltar a operar. O produto abasteceria a Companhia Petroquímica do Sul (Copesul), em Triunfo.
A diretora-superintendente da Refinaria, Elizabeth Tellechea, revela que a empresa está mantendo contatos com uma companhia de navegação e sondando o mercado para conseguir uma embarcação que faça o transporte pela lagoa dos Patos.
A produção da Refinaria Ipiranga foi interrompida em junho. Elizabeth relata que pode haver a produção sem necessidade de adaptações, de 26 mil metros cúbicos a 33 mil metros cúbicos diários de nafta. Se quiser, a refinaria pode investir e aumentar sua capacidade para 45 mil metros cúbicos ao dia de nafta.
Elizabeth revela que já foram mantidas conversas com a Petrobras, governo do Estado e Ministério da Casa Civil para discutir o assunto. “Até o momento todos foram receptivos à questão, mas a velocidade do aumento do preço do petróleo não permitiu que ocorresse uma definição ainda”, explica.
O transporte seria realizado por um navio com capacidade para até 6 mil metros cúbicos de nafta. A viagem até o terminal Santa Clara, em Triunfo, levaria três dias. A embarcação aproveitaria para se abastecer de produtos petroquímicos da Copesul e levá-los de volta a Rio Grande.
O governo gaúcho tem interesse na produção de nafta na Metade Sul, pois representaria um ganho quanto ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A nafta produzida no Estado tem uma carga tributária de 17% e a proveniente de outros estados apenas 5%. Caso o preço do petróleo no cenário internacional não caia, há possibilidade de que seja encontrado um mecanismo artificial que dê equilíbrio financeiro à produção de nafta em Rio Grande.



02/10/2006
- Parceria Senai-RS e empresa italiana Tiesse Robot SPA
- Tanac planeja aumentar a sua área e a exportação pelo p...
- Portuários desconfiam de fundo de precatórios
- Cais comercial terá novos equipamentos

20/09/2006
- Paz no Líbano tem reflexos no porto
- Suprg moderniza setores
- Instalação da Votorantim deverá gerar emprego e renda n...

13/08/2006
- Iphae e Iphan recebem projeto do Rincão da Cebola para ...
- Projeto poderá permitir o desenvolvimento das ZPEs

17/07/2006
- Operação não prevista embarca gado pelo porto

1  2  3  4  5  >   

     C o m e n t á r i o     

    I n d i c a r    N o t í c i a     

    I m p r i m i r
Participe do Jornal Bom Dia, que agora é diário, o que gostarias de ver mais em nosso jornal?
Classificados
Notícias de jovens (baladas, variedades, vestibular)
Notícias de desenvolvimento da cidade
Vou escrever um e-mail e mandar minha opinião
Câmara de Comércio
Câmara de Vereadores
Pesca Rio Grande
Porto do Rio Grande
Prefeitura Municipal
Rio Grande Virtual
Universidade do Rio Grande