Rio Grande - Quinta-feira, 17/10/2019
:: 90 anos do Porto de Rio Grande
:: Artigo
:: Cartas
:: Colunas
:: Comunidade
:: Curtas
:: Economia
:: Editorial
:: Empreendedor
:: Especial
:: Esportes
:: Foto da Semana
:: Geral
:: Pier News
:: Rio Grande - 270 anos
:: Variedades

:: Min. º
:: Max. º
Câmbio Compra Venda
U$ com. - -
U$ par. - -
Indicador Valor
Poup. Dia -



Empreendedor 19/04/2004

ALÉM DO QUE SE VÊ: Vivian orgulha-se de ter criado um ponto de encontro dos amantes das artes

Artesanato, um grande negócio

A dona de casa Vivian Diaz Martins não quis ver sua vida resumida aos afazeres domésticos e resolveu tomar as rédeas de seu destino, tornando-se uma microempresária. Ela já fazia trabalhos de artesanato e artes plásticas para passar o tempo e descobriu que esse poderia ser o início de uma carreira profissional. Mesmo assim, para crescer nesse ramo em Rio Grande, Vivian precisou escutar o espírito empreendedor que adormecia em sua alma. Ela sabia que não existia uma loja especializada nesse tipo de material na cidade e resolveu montar uma. Hoje, a Arts Vivian é mais que uma loja, é um ponto de encontro para dezenas de pessoas como ela.
Vivian conta que, no início, colocou algum material à venda numa loja de artigos para presentes, de propriedade de sua irmã. Aos poucos, bijuterias e outros artigos foram dando espaço para telas, tintas e cavaletes. E a clientela também foi mudando. Hoje, um ano e três meses depois, a proprietária orgulha-se de ter criado um local procurado por pessoas que produzem arte e artesanato para buscar novidades do ramo. “Antes de resolver montar a loja, as pessoas tinham que buscar materiais em ferragens e vidraçarias. Não é a mesma coisa como chegar em um estabelecimento onde todo mundo fala a mesma língua”, ressalta.
Há alguns meses, Vivian decidiu oferecer um serviço a mais na loja e passou a ministrar cursos de pintura e artesanato com porcelana fria. Sendo assim, precisou contar com a ajuda de seu marido, Tomaz Pizarro, que assumiu as vendas. “O mercado rio-grandino é ótimo. As pessoas gostam muito desse tipo de trabalho, e querem aprender”, destaca.
Mesmo com o sucesso de seu empreendimento, Vivian alerta para o fato de que não é fácil trabalhar com arte e artesanato. Isso, porque é preciso ter bastante conhecimento e estar sempre atento às novidades. “Nesse ramo estão sempre surgindo coisas novas, e as clientes querem sempre algo novo”, diz. Outra dificuldade enfrentada por ela para montar seu negócio foi encontrar fornecedor para os materiais postos à venda. “A coisa parecia ser feita em segredo. Quem sabia não falava. Mesmo hoje, com a empresa montada, ainda é difícil encontrar fornecedores”, lamenta.



12/09/2005
- Artesanato de Mary Betty divulga Rio Grande e sua arte

05/09/2005
- Aylton possui tornearia há 20 anos

29/08/2005
- Renato resolveu trabalhar com o que aprecia: vinhos

22/08/2005
- Márcia tem duas paixões: magistério e costura

15/08/2005
- Empresa é a primeira do país projetada com a finalidade...

08/08/2005
- Idriss transformou o limão em limonada

01/08/2005
- Na maternal as crianças sentem-se bem e os pais ficam s...

25/07/2005
- Bonow é destaque na construção civil

18/07/2005
- De pescador a comerciante

13/07/2005
- Leandro apostou na qualidade e no bom atendimento

1  2  3  4  5  >   

     C o m e n t á r i o     

    I n d i c a r    N o t í c i a     

    I m p r i m i r
Participe do Jornal Bom Dia, que agora é diário, o que gostarias de ver mais em nosso jornal?
Classificados
Notícias de jovens (baladas, variedades, vestibular)
Notícias de desenvolvimento da cidade
Vou escrever um e-mail e mandar minha opinião
Câmara de Comércio
Câmara de Vereadores
Pesca Rio Grande
Porto do Rio Grande
Prefeitura Municipal
Rio Grande Virtual
Universidade do Rio Grande