Rio Grande - Domingo, 17/02/2019
:: 90 anos do Porto de Rio Grande
:: Artigo
:: Cartas
:: Colunas
:: Comunidade
:: Curtas
:: Economia
:: Editorial
:: Empreendedor
:: Especial
:: Esportes
:: Foto da Semana
:: Geral
:: Pier News
:: Rio Grande - 270 anos
:: Variedades

:: Min. º
:: Max. º
Câmbio Compra Venda
U$ com. - -
U$ par. - -
Indicador Valor
Poup. Dia -



Empreendedor 15/11/2004

OUSADIA: Casonatto e André vieram da Serra para firmar negócios no Sul do Estado

Traçando o caminho inverso

Fernando Halal

Uma das mais tradicionais comparações feitas entre as regiões da Zona Sul e da Serra Gaúcha é, justamente, relativa ao desenvolvimento socioeconômico. Boa parte dos gaúchos costuma afirmar que o povo da Serra possui um talento único para buscar alternativas capazes de alavancar a sua economia, ao passo que a Zona Sul, como um todo, costuma deixar passar boas oportunidades de negócios. Alfredo Cardoso André, 35 anos, e Amarildo Casonatto, 33, parecem ter esquecido a premissa e decidiram fazer uma aposta arriscada: trocaram a cidade onde mantinham um bem-sucedido escritório de assessoria contábil, Bento Gonçalves, por Rio Grande, onde instalaram a Ambiental Polímeros.
A decisão não podia ser mais acertada. Em pouco mais de um ano no mercado, a Ambiental, um pool de investidores da Califórnia/EUA e da Serra do RS, apresenta uma extensa gama de clientes de todo o País – basicamente indústrias transformadoras de plásticos – e já colhe os frutos através da administração séria e profissional da dupla de empresários.
O economista André, diretor-financeiro da empresa, afirma que a Ambiental Polímeros possui capacidade para produzir 800 toneladas/mês de plástico reciclado. “Atualmente, estamos conseguindo atingir 40% disso”, explica. Trinta e um funcionários atuam na companhia, somados a outros 20 que realizam triagem do material na Penitenciária Estadual do Rio Grande (Perg), mantidos através do Protocolo de Ação Conjunta (PAC). Os administradores acreditam mesmo na importância das parcerias para o rumo dos negócios: a Ambiental também fornece equipamento à Associação dos Catadores de Lixo (Ascalixo), comprando posteriormente o material recolhido.
A próxima meta estabelecida pelos sócios é de iniciar a exportação já em 2005. Para isso, entretanto, precisam contar com o apoio do mercado, para estabilizar o preço do petróleo.
Ambos encontram-se totalmente envolvidos com o trabalho, mas cada um deles, à sua maneira, consegue equilibrar atividades paralelas às da empresa. Como economista, Alfredo André segue fazendo consultorias a empresas de todo o Estado, especialmente na Capital. “É disso o que mais gosto”, ressalta. Já o diretor-comercial Casonatto se apaixonou pelo balneário Cassino e resolveu, junto a novos amigos rio-grandinos, fundar e integrar a diretoria da Associação Cassinense de Kitesurf e Windsurf (ACKW). “A qualidade de vida aqui no Sul do Estado é muito boa”, avalia o empresário.
É a isto, caro leitor, que atribuímos a expressão empreendedorismo.



17/07/2007
- INFORME EMPRESARIAL

23/01/2006
- Analisando o setor da construção civil

17/01/2006
- Investindo pesado no esporte rio-grandino

09/01/2006
- Rumo às vendas do futuro

03/01/2006
- Sucesso no mercado de parafusos

26/12/2005
- Ele se considera um cidadão da Zona Sul

21/12/2005
- A concorrência é a maior aliada

12/12/2005
- O segredo da gastronomia é a qualidade

06/12/2005
- O sucesso nas vendas depende do trabalho duro

29/11/2005
- Novo conceito no ramo da construção civil

1  2  3  4  5  >   

     C o m e n t á r i o     

    I n d i c a r    N o t í c i a     

    I m p r i m i r
Participe do Jornal Bom Dia, que agora é diário, o que gostarias de ver mais em nosso jornal?
Classificados
Notícias de jovens (baladas, variedades, vestibular)
Notícias de desenvolvimento da cidade
Vou escrever um e-mail e mandar minha opinião
Câmara de Comércio
Câmara de Vereadores
Pesca Rio Grande
Porto do Rio Grande
Prefeitura Municipal
Rio Grande Virtual
Universidade do Rio Grande